Destaque

Calor é transformado em energia para abastecer áreas urbanas #cobreenergia

A indústria de cobre Aurubis, localizada na cidade alemã de Hamburgo, em parceria com a empresa Enercity, se uniram para utilizarem o calor residual de ambas indústrias para abastecer um distrito inteiro com energia.

O calor é extraído quando o dióxido de enxofre é convertido em ácido sulfúrico durante a fundição de cobre e este calor está quase isento de dióxido de carbono (CO2). O uso deste calor economiza 20 mil toneladas de emissões de CO2 por ano, tanto por meio da sua utilização na cidade, como na indústria, substituindo desta forma, o gás natural atualmente utilizado para produzir o vapor.

Como funciona o projeto?

A Aurubis, um dos principais fornecedores mundiais de metais não-ferrosos e líder mundial em reciclagem de cobre, possui três linhas onde cada uma delas é capaz de fornecer 160 milhões de quilowatts-hora (KWh) anualmente. Somente uma única linha já é suficiente para fornecer energia para todo o distrito de Hafencity East.

A indústria de metais não-ferrosos está investindo 17 milhões de euros na conversão de sua indústria, incluindo a movimentação do gasoduto para o limite da planta. Trinta por cento (30%) desse investimento será financiado pelo Ministério Federal Alemão de Economia e Energia.

Por outro lado, a Enercity é responsável pela coleta, segurança e transporte do calor da planta. Juntas construirão uma nova linha de transporte de calor e uma estação de energia para equilibrar as flutuações no volume de calor industrial. A Enercity está investindo cerca de 16 milhões de euros, sendo aproximadamente trinta por cento (30%) assegurados pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Com este projeto, a cidade de Hamburgo passa a ter o primeiro distrito quase completamente abastecido com o calor residual industrial. O uso de todas as três linhas é capaz de fornecer aproximadamente 500 milhões de kWh de calor e eliminar cerca de 140 mil toneladas de CO2 por ano.

Descubra como o cobre é capaz de contribuir para o combate das mudanças climáticas (clique aqui).