Notícias

Cobre inibe propagação de fungos em ar condicionado

Cada vez mais preocupado com a saúde, o consumidor moderno busca alternativas para uma vida mais saudável. Para acompanhar esta tendência do mercado, fabricantes de equipamentos de ar condicionado europeus investem no uso do cobre antimicrobiano respaldado pela marca Cu+.

A empresa francesa Hydronic, em parceria com o Centro de Informação du-Cuivre Laitons et Alliages (CICLA), apresentou um produto inovador que aproveita as propriedades antimicrobianas do cobre com o  objetivo de melhorar a qualidade do ar em hospitais. Trata-se do uso de grandes bobinas de ar condicionado que contam com tubos de cobre em seu projeto.

Os componentes do sistema HVAC operam com calor e em ambientes escuros e úmidos, situação ideal para a contaminação que causa mau cheiro e que pode reduzir a eficiência do sistema. Testes de laboratório demonstraram que o cobre pode inibir o crescimento de micro-organismos nocivos. Comparando-se os dados de exposições a superfícies de cobre e alumínio, na primeira foi constatada a eliminação total de várias espécies de fungos comuns, enquanto que na segunda não houve nenhum efeito na redução da proliferação de fungos.

“O controle da qualidade do ar nas unidades de saúde está no coração da nossa estratégia”, explica Thomas Dupire, gerente de Produto da Hydronic. “Nosso aparelho de tratamento de ar foi projetado para cumprir com as normas de higiene e o uso do cobre antimicrobiano em nossos produtos é a forma lógica de proceder. Estes exemplares têm uma melhor eficiência térmica, até 8% mais alta que as unidades tradicionais de alumínio”, acrescenta.

Este uso prático foi baseado em trabalhos de laboratório da Universidade de Southampton sob a responsabilidade do professor Bill Keevil para avaliar a eficácia do cobre como superfície antimicótica para sistemas de ar condicionado, sendo um grande avanço na área de climatização.

As bobinas podem variar seu tamanho de 300x600mm a 1.600 x 1,800 mm e contam com tubos de cobre de 12,7 mm e 15,45 mm de diâmetro interior, manejando um fluxo de ar entre 300 m3/hora (0,1 m3/s) a mais de 130.000 m3/hora (36 m3/s).

Em dezembro de 2010 a companhia chinesa de ar condicionado Giant Chigo lançou o primeiro dispositivo de ar condicionado antimicrobiano com a marca Cu+, produto pioneiro em uma tendência de equipamentos residenciais mais saudáveis.

Mais informações sobre as propriedades antimicrobianas do cobre no portal Antimicrobial Copper

A última pesquisa publicada sobre a eficácia do cobre no combate aos fungos em aparelhos de ar condicionado pode ser encontrada em “Letters in Applied Microbiology” sob o título “Potencial para prevenir a propagação de fungos em sistemas de ar condicionado utilizando o cobre no lugar do alumínio”. (Weaver, HT Michels, CW Keevil).