Sistema de Avaliação – Transformador de Distribuição

Instruções de uso

Instruções válidas para os sistemas de avaliação de vantagens para transformadores monofásicos e trifásicos.
O detalhamento completo das instruções de uso, das instruções para a customização dos parâmetros dos transformadores e das curvas de carga, bem como da interpretação dos resultados, encontram-se na guia “Tutorial” localizada no próprio arquivo do sistema de cálculo.Uma consulta rápida pode ser efetuada utilizando-se as instruções resumidas a seguir:

  1. Cuidados / Comentários iniciais:
    • O micro que estiver sendo usado deve permitir a execução de macros;
    • Se aparecer a mensagem “Habilitar Edição”, clicar sobre ela;
    • Ignorar qualquer mensagem do tipo “atualizar vínculos”, etc.
  1. Preenchimento dos dados de entrada
    • Nas colunas à esquerda da tela, onde está o texto “TRANSFORMADOR A SER ANALISADO”:
      • Escolher a potência do transformador;
      • Escolher o nível de eficiência do transformador “X” (menos eficiente): E, D, C ou B;
      • Escolher o nível de eficiência do transformador “Y” (mais eficiente): D, C, B ou A;
      • Escolher a classe de tensão.
        Obs; se o nível de eficiência do transformador “X” for igual ou maior que o do transformador “Y”, surgirá uma mensagem de alerta.
    • Nas colunas mais ao centro da tela, onde está o texto “CARACTERÍSTICAS DA CARGA”:
      • Escolher uma das opções:
        • “Demanda Máxima Estabilizada” (é mais indicada para analisar a instalação de transformador mais eficiente no lugar de um transformador avariado instalado em circuito com a carga já estabilizada);
          Nesse caso, digitar na linha que vai ser disponibilizada o valor da “Demanda Máxima Estabilizada” em kVA.
        • “Demanda Máxima Crescente ao Longo do Tempo” (é mais indicada para analisar a instalação de transformador mais eficiente em circuito novo, ou recente, cuja carga deverá crescer ao longo do tempo)
          Nesse caso, digitar nas 3 linhas que serão disponibilizadas:

          • o valor da “Demanda Máxima Inicial” em kVA;
          • o valor da “Demanda Máxima Final” em kVA;
          • a quantidade de anos até que a demanda máxima final seja atingida.
        • Escolher uma das curvas.
    • Nas colunas à direta das anteriores, onde está o texto “OUTROS PARÂMETROS”:
      • Digitar o ano no qual o transformador será instalado:
      • Digitar a quantidade de anos antes da próxima Revisão Tarifária
        (Embora esses dados não tenham grande influência nos resultados, contribuem para permitir o cálculo correto da depreciação e da remuneração da parcela do transformador ainda não depreciada).
    • Escolher uma das opções para o nível de referência que a ANEEL deverá usar no cálculo das perdas regulatórias:
      • “Nível “D” a partir de 2019, por tempo indeterminado (é a opção mais simples, que considera apenas a sinalização dada até o momento pela ANEEL de que a partir de 2019 estará utilizando o nível de eficiência “D” como referência para o cálculo das perdas regulatórias, não havendo qualquer sinalização para períodos futuros);
      • “Nível maior de eficiência após 2019” (opção que considera a hipótese da ANEEL poder vir a utilizar no futuro, um nível de eficiência superior ao “D”);
        •  Nesse caso, digitar nas 2 linhas que serão disponibilizadas:
          • o novo nível de referência estimado;
          • o ano a partir do qual esse novo nível de referência deverá ser adotado.
    • Preencher os dados:
      • Custo do transformador menos eficiente (R$);
      • Custo do transformador mais eficiente (R$);
      • WACC (%);
      • Depreciação anual (%);
      • Taxa de retorno (%);
      • Valor da energia (R$/MWh)

As colunas mais à direita apresentam um resumo das perdas nominais dos transformadores utilizados na análise e as mensagens de alerta quanto a eventuais problemas no preenchimento dos dados.

Qualquer dado que não seja preenchido impedirá que o sistema realize os cálculos.

  1. Guia “Result”
    • A primeira parte apresenta um resumo dos parâmetros adotados;
    • A segunda parte apresenta os resultados propriamente ditos:
      • Resultados financeiros obtidos com o uso do transformador menos eficiente;
      • Resultados financeiros obtidos com o uso do transformador mais eficiente;
      • Resultado final favorável / desfavorável à empresa com a utilização do transformador mais eficiente;
      • Sendo o transformador mais eficiente o que apresenta resultado mais favorável:
        • A partir de que ano ele se torna mais favorável que o transformador menos eficiente;
        • A partir de que ano seu sobre custo é amortizado.
  1. Guia “Tab_Gráf”
    Apresenta os resultados ano a ano, em forma de tabela e gráfico.
    No gráfico:

    • a linha na cor “laranja” representa os resultados para o transformador menos eficiente;
    • alinha na cor “azul” representa os resultados para o transformador mais eficiente;
    • a linha na cor “vermelha” representa a diferença entre ambos.

As guias “DadosBásicos”, “CurvasResid” e “CurvasComerc” devem ser acessadas apenas para as customizações de perdas nominais dos transformadores e curvas de carga (instruções na guia “Tutorial”).

Observação importante – no que se refere às macros, diferentemente do que ocorre em relação às fórmulas, formatações, etc., o Excel pode apresentar incompatibilidade entre suas várias versões. Os sistemas foram elaborados com base no “Excel 2010”.

Veja também

Sistema de avaliação de vantagens para transformadores monofásicos

Ao considerar os aspectos regulatórios e permitir ampla customização para adaptação às particularidades de

Saiba mais

Sistema de avaliação de vantagens para transformadores trifásicos

Ao considerar os aspectos regulatórios e permitir ampla customização para adaptação às particularidades de

Saiba mais

Termos de Uso

Termos de uso váido para os sistemas de avaliação de vantagens para transformadores monofásicos e

Saiba mais